Minimalista e tecnológica, esperava-se mais da abertura das Olimpíadas de Tóquio 2020

Minimalista e tecnológica, esperava-se mais da abertura das Olimpíadas de Tóquio 2020

*Sandro A. Carrilho

Abertura das Olimpíadas de Tóquio 2020, a 32ª edição em 125 anos, na manhã desta sexta-feira (23), abordou a pandemia e assistiu pela televisão o desfile reduzido do Brasil, representado por quatro pessoas, com destaque para Bruninho do Vôlei e Ketleyn Quadros, do judô. Minimalista e tecnológica, como a tradição japonesa, a cerimônia também fez referência ao Massacre de Munique, em 1972, e mostrou um gigantesco Globo formado por centenas de drones sincronizados. Mesmo sem público, pela primeira vez na história, esperava-se mais, muito mais por se tratar de Japão, mas com os problemas de última hora, foi o possível a ser realizado.

A última semana de ensaios da cerimônia de abertura foi conturbada, com duas perdas criativas. No dia 19 o compositor Keigo Oyamada, conhecido na música pop sob o pseudônimo de Cornelius, renunciou ao cargo de diretor musical após ressurgir uma entrevista da década de 1990 em que ele admite bullying em colegas de classe portadores de deficiência; e no dia 21, o diretor criativo Kentaro Kobayashi foi demitido por causa de uma piada sobre o Holocausto que ele proferiu em 1998, durante um programa humorístico.

De qualquer forma, tudo transcorreu dentro do programado, cabendo a tenista Naomi Osaka, mulher negra e oriental, pelo acendimento da pira olímpica. Uma cerimônia mais solene, que alegre.

Jogos do Brasil

No quarto dia de competições da Olimpíada de Tóquio, o Time Brasil entra em ‘campo’ em diversas modalidades, como vôlei de praia, tanto no masculino como no feminino; no vôlei de quadra, com a estreia da equipe masculina, e no handebol masculino; além de tiro com arco, esgrima e judô.

*Com informações Folha Uol

*Imagens: reprodução da TV

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.