Com gol de Paulo Sérgio, Operário empata com o Cruzeiro na Série B

Com gol de Paulo Sérgio, Operário empata com o Cruzeiro na Série B

Da Assessoria

Ponta Grossa – Jogando com presença de público, na Arena Jacaré, em Sete Lagoas-MG, o Operário Ferroviário empata em 1 a 1 contra o Cruzeiro, em duelo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, na noite desta quinta-feira (17). O gol do Fantasma foi marcado por Paulo Sérgio.

O jogo

Após 557 dias, o Alvinegro de Vila Oficinas entra em campo com presença de público em um estádio. Com este fator, à favor do adversário, a partida inicia de maneira favorável aos mandantes. No minuto quatro, Marcelo Moreno recebe na intermediária e arrisca a primeira finalização do jogo, mas a tentativa passa à esquerda da meta. Após a chance inicial do confronto, ambas as equipes não chegam com efetividade ao ataque, com trocas de passes no meio-de-campo. Em cobrança de tiro de meta, do goleiro Fábio, a bola viaja até a grande área do Operário. O lateral-esquerdo, Fabiano, tenta fazer o domínio, mas perde-se na marcação. A bola sobra na pequena área e Claudinho finaliza, encobrindo o goleiro Simão. Desta maneira, placar aberto em Sete Lagoas, aos 17 minutos.

Atrás do marcador, os comandados de Matheus Costa mudam a postura no duelo. A marcação funciona e não abre espaços para que os adversários criem tentativas no ataque. Na questão ofensiva, o Fantasma busca alternativas em bolas longas e, em uma dessas chances criadas, Silva sofre pênalti de Eduardo Brok. No minuto 32, Fábio Alemão lança o ala-esquerdo operariano no ataque. Ao tentar fazer o domínio, o zagueiro adversário eleva a perna e encosta as travas das chuteiras nas costas do camisa 11 do Fantasma. Três minutos depois, o árbitro de vídeo, Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro, recomenda que o árbitro do campo, Rodrigo Dalonso Ferreira, cheque o lance. Após a análise na cabine do VAR, a penalidade máxima foi confirmada. Na cobrança, aos 38 minutos, Paulo Sérgio acerta o canto direito e empata a partida. O “El Pistoleiro” marca seu 4ª gol, nesta Série B, tornando-se um dos artilheiros da equipe. O primeiro tempo do confronto termina agitado, com igualdade no marcador.

Na volta dos vestiários, Simão apresenta-se como o nome da partida. Aos quatro minutos, Wellington Nem recebe na meia-lua, bate colocado e o arqueiro do Operário espalma para escanteio, na primeira chance do segundo tempo. A pressão dos mandantes continua no decorrer do tempo, pois, aos 17 minutos, Adriano recebe a tentativa dentro da área, bate em direção ao gol, mas Simão defende. Após o chute, o assistente, Helton Nunes, assinala impedimento. Após a chance criada pelos mandantes, muita imposição física caracteriza a etapa final do duelo. Porém, com insistência, de ambos os lados, pelo gol da vitória. Rafael Longuine, que entrou no decorrer da partida, recebe passe na entrada da área e, no minuto 27, finaliza de perna canhota, mas o goleiro Fábio defende. O Cruzeiro, nos minutos finais da partida, exige que Simão mostre seu recital de defesas. No minuto 36, Marcelo Moreno cabeceia no canto esquerdo, o milagreiro de Vila Oficinas espalma de mão trocada, a bola ainda sobra para os atacantes do adversário e, na sequência do lance, Moreno, mais uma vez, finaliza e esbarra na defesa de Simão. Minutos depois, aos 40, Eduardo Brok passa a bola na direção da grande área, a tentativa foi rebatida pela defensiva operariana, continua nos pés do adversário, que encontra Marcelo Moreno. O atacante recebe, finaliza de perna canhota, mas, novamente, Simão defende.

A partida encaminhava-se para o encerramento, porém, aos 52 minutos, o adversário se lança ao ataque, Reniê corta a bola, mas a tentativa sobra com Marco Antônio. O atleta do Cruzeiro utiliza do braço, para realizar o domínio e evolução com a bola, passa a chance para Marcelo Moreno e o atacante adversário faz o gol. Porém, após confusão generalizada dentro do gramado, com três membros expulsos da comissão técnica do Cruzeiro e Leandro Niehues, por parte do Alvinegro, o árbitro de vídeo, Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro, recomenda a checagem do lance, pois o gol havia sido, previamente, validado. Com demora, após mais de 15 minutos para analisar a situação, o árbitro de campo, Rodrigo Dalonso Ferreira, assinala como toque de braço e o gol do adversário foi, corretamente, anulado.

O segundo-tempo da partida termina com mais de 1h de duração e igualdade no marcador. Operário Ferroviário e Cruzeiro empatam em 1 a 1. A próxima partida do Fantasma acontece na quarta-feira (22), às 21h30, no Estádio Germano Krüger, contra a Ponte Preta, em duelo válido pela 25ª rodada da Série B.

Avaliação do treinador

O técnico Matheus Costa, em entrevista coletiva online, após a partida, comentou sobre o empate fora de casa. “Hoje foi um jogo de extrema dificuldade. O Cruzeiro está há 11 jogos de invencibilidade e aqui, em Sete Lagoas, estava com 100% de aproveitamento, fomos a primeira equipe a tirar pontos do adversário. Fico feliz pela nossa luta e entrega, infelizmente não conquistamos a vitória, pois fizemos substituições para que isso acontecesse. Mas, é muito válido este ponto conquistado”.

Foto: Gabriel Tha / OFEC

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.