Ao se destacar em Campeonato Mundial de Futsal, castrense vira alvo de olheiros de grandes clubes

Ao se destacar em Campeonato Mundial de Futsal, castrense vira alvo de olheiros de grandes clubes

Luana Dias

Um sonho que começou há cerca de sete anos tem feito com que o atleta castrense Endryo Luis Dias de Lima, integrante da equipe campeã do último Mundial de Futsal da sua categoria, seja hoje alvo de olheiros de times como o Grêmio e o Athletico Paranaense. Quem narrou a história do jovem atleta para a reportagem foi sua mãe, Lucineia. Orgulhosa da trajetória que o filho vem percorrendo, ela contou que Endryo começou a jogar futsal quando ainda tinha nove anos de idade (hoje com 16), e que desde então vem lutando por oportunidades como a que está tendo esse ano, após ter sido convocado para fazer parte da Seleção Brasileira Masculina de Futsal (sub-15). Sua equipe acaba de ser a campeã do Campeonato Mundial C15 de Futebol de Salão, realizado no Paraguai, no final do mês de novembro. Além disso, Endryo foi eleito o melhor jogador da competição.

E, foi justamente sua atuação no campeonato que chamou atenção dos olheiros de pelo menos dois grandes clubes, que logo depois dos jogos procuraram por Endryo e o convidaram para fazer testes. O do Grêmio já seria na próxima segunda-feira, mas como o castrense atualmente também faz parte do time de Arapoti, que tem competições marcadas para o final de semana, pela final do Paranaense, o teste precisou ser adiado.

Mas, como bem destacou a mãe do atleta, sua carreira, que começou no Caramuru, aqui em Castro, ainda está no início, e pelo tudo indica ainda trará ao jovem talentoso, muitas oportunidades. “Ele sempre foi muito guerreiro e lutou pelos sonhos. Hoje é muito bom vermos ele recebendo essas chances e convites, eu fico muito orgulhosa com o filho que Deus me deu”, ressalta Lucineia.

De acordo com a mãe de Endryo, quando começou a participar de equipes em outras cidades e a viajar para participar de campeonatos realizados fora de Castro, a família o acompanhava, e segundo ela, sempre existiu apoio para que o fixo/pivô da Seleção Brasileira acreditasse e persistisse para realização do seu sonho de ser jogador profissional. Atualmente fazem dois anos que ele integra a equipe de Arapoti, e vive na cidade de seu time. A mãe e os familiares que permanecem em Castro além de torcerem por Endryo, também convivem com a saudade do filho, no entanto, a distância é encurtada pelas trocas de mensagens, hoje em dia muito mais acessíveis e facilitadas, pela existência de diversos aplicativos. “A saudade faz parte, mas a gente acostuma, hoje com as mídias sociais e meios de comunicação a gente pode se falar com bastante frequência e isso ajuda muito”, destacou.

Endryo começou a jogar futsal e a sonhar com carreira profissional quando ainda criança

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.