‘ACORDÃO’

‘ACORDÃO’

No final do mês de junho, o prefeito de Castro, Moacyr Fadel Júnior, participou de Audiência de Instrução que resultou num Acordo de Não Persecução Cível, entre o Ministério Público do Paraná, ele e outras duas pessoas. Ou seja, para escapar de mais uma condenação por improbidade administrativa, comprometeu-se ao pagamento de valor correspondente a vinte mil reais, parcelados em 36 vezes de R$ 555,55, e que devem ser descontados de sua folha de pagamento. Tudo porque o excelentíssimo prefeito permitiu que um cidadão que adquiriu uma casa, através do Programa de Habitação, também já havia adquirido um apartamento em construção, no ano de 2011, e que desde 2008 era proprietário de parte de outro imóvel. Com tanto parente ‘saindo pelo ladrão’, ocupando cargos de relevância dentro do governo, será que ninguém conseguiu prever que algo desse tipo poderia acontecer?

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.