Via Nova se manifesta quanto a atraso de salários após prefeitura e sindicato se posicionarem

Via Nova se manifesta quanto a atraso de salários após prefeitura e sindicato se posicionarem

Cleucimara Santiago

Carambeí- As denúncias do Sindicato dos Empregados de Asseio, Conservação, Limpeza Urbana, Ambiental, Áreas Verdes, Vias Rodoferroviárias e Similares de Ponta Grossa e Região (Siemaco), e o posicionamento da Prefeitura de Carambeí, sobre os atrasos de pagamentos e irregularidades dos prestadores de serviço do Parque de Máquinas, fizeram com o que a empresa Via Nova também se manifestasse no sábado (13), enviando para o Página Um News uma nota oficial, através de seu jurídico.

Eliseu Boaretto, gerente Geral de Operações da Via Nova desculpou-se por não ter dado retorno à reportagem antes e informou, ainda, que estava em negociação com a Prefeitura de Carambeí para tentar resolver o assunto da melhor forma possível, mas, diante da postura do governo municipal, só restou à empresa solicitar a rescisão imediata do contrato por descumprimento.

Ele afirma, ainda, que está em diálogo com o sindicato e que trabalhadores receberão todos os seus direitos.

Nota oficial

“Em resposta à matéria publicada no Portal e Jornal Página Um, a Empresa Via Nova Serviços vem a público se manifestar nos seguintes termos:

  • Todas informações, documentos e, esclarecimentos que se fizerem necessários a respeito das declarações da Prefeitura de Carambeí sobre “atrasos de pagamentos aos funcionários” ali locados; serão no momento oportuno e no forum competente, esclarecidos e comprovados;
  • A Via Nova nega veementemente qualquer irregularidade durante o cumprimento do contrato e na execução dos serviços junto ao Município de Carambeí;
  • No entanto, a Prefeitura de Carambeí vem descumprindo o contrato, sendo que atualmente há valores em aberto e não pagos, o que vem causando prejuízos não apenas à empresa Via Nova como também aos colaboradores que prestam serviços junto ao Município;
  • A Via Nova irá tomar as medidas necessárias para mitigar tais prejuízos;

Sem mais a declarar neste momento”.
O Siemaco afirma que dará entrada na medida cautelar na quarta-feira (17).

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.