Trabalhadores do CIMSAMU seguem sem saber quando irão receber salários atrasados

Trabalhadores do CIMSAMU seguem sem saber quando irão receber salários atrasados

Luana Dias

Ponta Grossa – Por meio de nota oficial, o Consórcio Intermunicipal SAMU Campos Gerais (CIMSAMU) garantiu que, apesar da suspensão de contrato com a empresa que fazia a gestão dos atendimentos na região, e da demissão dos funcionários, o serviço prestado não será interrompido. A nota foi emitida na tarde desta terça-feira (10), e também informa que as atividades serão assumidas imediatamente por outra empresa. Leia a nota na íntegra no final da matéria.

A manifestação do CIMSAMU ocorreu depois de os funcionários da empresa Ozz Saúde, que até então geria o serviço em 18 municípios da região, serem avisados, por mensagem, que estariam cumprindo aviso prévio desde esta terça-feira, e que o contrato com o Consórcio encerraria no final do mês.

De acordo com um funcionário, que pediu para não ser identificado, pela manhã os trabalhadores receberam mensagem num aplicativo do celular, informando que haviam sido iniciadas as formalidades e tratativas para o cumprimento de encerramento de contrato com os mesmos. A justificativa seria o fim do contrato de prestação de serviço entre o CIMSAMU e a Ozz Saúde.

Porém, essa não foi a única situação que deixou os trabalhadores preocupados. Eles estariam sem receber salário há dois meses e não receberam nem mesmo a multa de três salários pagos com atraso.

A reportagem não conseguiu contato com representantes da empresa Ozz Saúde para saber se existe previsão de pagamento, no caso dos salários e demais rendimentos aos quais os colaboradores têm direito.

Nota do CIMSAMU

“O CIMSAMU informa que está suspendendo cautelarmente o contrato com a OZZ Saúde a partir das 7h de amanhã, 11/05, em função do apontamento de diversas falhas na operação, dentre elas, o atraso do pagamento dos profissionais.

Em paralelo à suspensão, acontece um processo administrativo para apurar as irregularidades e aplicar as penalidades cabíveis.

O CIMSAMU reforça que o serviço não será interrompido ou sofrer qualquer prejuízo. A partir das 7h deste dia 11/05, a operacionalização do serviço passa a ser realizada pela empresa SMB Gestão em Saúde, que já presta serviço para diversos consórcios de saúde e municípios.

O consórcio destaca, ainda, que os repasses à OZZ são feitos em dia desde o início do contrato e que o pagamento aos funcionários compete à contratada”.

Com redação

FOTO: Américo Antonio/SESA/divulgação

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.