Serviço de entrega dos Correios é prejudicado por causa de cachorros soltos nas ruas

Serviço de entrega dos Correios é prejudicado por causa de cachorros soltos nas ruas

Emerson Teixeira

Carambeí – Ao menos em três regiões da cidade, os serviços de entrega dos Correios estão prejudicados por causa do excesso de cachorros soltos nas ruas. Nesta semana, os moradores da Rua Canafístula, no Jardim Eldorado, foram notificados que a entrega de correspondências está suspensa temporariamente até que a situação seja regularizada, ou seja, os animais presos.

Os moradores dessa rua precisam ir até uma agência para buscar as correspondências. A reportagem do P1News esteve na rua Canafístula e constatou, no intervalo de três quadras, seis cachorros soltos na rua. Ao estacionar o veículo da reportagem, um dos animais avançou latindo em direção ao carro.

Em contato com os Correios, a assessoria de imprensa informou que outras ruas do Jardim Eldorado também apresentam o mesmo problema de cachorros soltos, situação que se repete no Bairro Boqueirão e Vila Banana.

Recentemente um carteiro foi afastado de suas funções, por uma semana, para se recuperar após ser atacado por um cão na Vila Banana. O cachorro derrubou o profissional da moto e quando ele estava caído, mordeu o braço do carteiro que teve dificuldades para se livrar do animal.

Panorama

De acordo com dados dos Correios, o ataque canino é causa recorrente de acidentes de trabalho no Paraná. Em 2021 foram registrados 21 casos no Estado e em 2022, até o mês de junho, foram contabilizadas oito ocorrências.

Os carteiros enfrentam essa situação diariamente, já que muitas residências e ruas não apresentam as devidas condições de segurança. Nos domicílios, deve haver caixa receptora de correspondências em local adequado, dentro dos padrões de tamanho indicados, impedindo que o cão tenha acesso ao carteiro. Cães soltos na rua, instintivamente buscam defender o seu território (a rua) e acabam por atacar diversos transeuntes, entre eles carteiros, coletores de lixo, leituristas de água e energia e outros profissionais.

A empresa disse, ainda, que realiza treinamento com todos os carteiros, visando orientá-los sobre a prevenção e as providências diante de um ataque canino. O treinamento aborda conteúdos como comportamento e características dos cães; como identificar sinais e situações de risco; comportamentos e atitudes recomendadas na iminência de um ataque, além das providências em caso de acidentes e raiva canina.

Orientações

Segundo os Correios, a população pode colaborar sinalizando a presença de cachorro com uma placa ‘cão bravo’, manter o portão do domicílio sempre fechado e o animal para o lado de dentro, instalando a caixa receptora de correspondências junto ao portão, grade ou muro, em local externo em que o cão não consiga alcançar, mas que seja de fácil acesso ao carteiro.

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.