Depois de 20 dias de viagem romeiros chegam a Aparecida

Depois de 20 dias de viagem romeiros chegam a Aparecida

Emerson Teixeira

Carambeí – Gratidão e fé moveram uma comitiva de romeiros liderada pelo carambeiense Cloverson Desselmann que partiu de Carambeí, no lombo de mulas, numa viagem que durou 20 dias e percorreu mais de 900 quilômetros até chegar nesta quarta-feira (27) a Aparecida (SP), no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

O romeiro gravou um vídeo e registrou a chegada deles ao santuário. Emocionado, mostrou os companheiros de viagem que enviaram abraços aos familiares. “Quem diria chegar aqui, só agradecer a Nossa Senhora e a Deus”, expressou.

Cloverson destaca que a motivação das viagens que faz é para agradecer e que na maioria das vezes não procura divulgar. “Só o fato de estarmos vivos depois da pandemia, já é um motivo para agradecer. Nessa viagem contei com a companhia do meu tio, Zé Biscaia, de Palmeira; do Nelson Carneiro, da cidade de Castro; no apoio esteve o Willian de Ponta Grossa, o tio Eduardo, que é o nosso cozinheiro; o motorista do carro de apoio foi o Jerri Moers, de Carambeí, que em 2009 fez a viagem a cavalo de Carambeí a Aparecida”, descreve.

Trajeto novo

Desta vez o grupo fez um trajeto diferente e passou por Campos do Jordão para acessar o caminho da fé. Durante a conversa com a reportagem, na manhã de terça-feira (26), Cloverson estava em um dos pontos mais altos da Serra da Mantiqueira. “No ano de 1874, uma menina cega avistou desse ponto a Basílica de Aparecida, tempos atrás ouvi falar dessa história e estamos aqui, povo duvidou que era possível enxergar a igreja numa distância de 50 quilômetros, nós enxergamos”, relata.

Animais

Uma das principais preocupações que Cloverson faz questão de destacar é em relação aos animais. “Temos estrutura completa de apoio e cuidado, ração e feno de primeira, eles são bem tratados. Temos uma farmácia veterinária móvel, com todo tipo de remédio, até se for o caso para picada de cobra, mas não usamos nenhum remédio. Os animais chegaram bem, em plena forma. Nossos animais têm acompanhamento de um veterinário, eles passaram por avaliação, sempre onde chegamos no final do dia de viagem fazíamos avaliação das mulas. Meu tio sempre trabalhou em fazenda com animais e eu tenho bastante conhecimento dos bichos”, detalha.

Romeiro

Essa é a quarta vez que Cloverson pega a estrada acompanhado de suas mulas. Em 2014 ele fez a primeira viagem a Aparecida (SP). Nos anos de 2017 e 2018 viajou mais de 500 quilômetros até Madre Paulina, no estado de Santa Catarina. Em 2019 ele fez a viagem mais longa e entrou para a história por ser o romeiro que viajou mais de 1600 km, o trajeto mais longo no lombo de uma mula, para chegar em Trindade (GO), no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno.

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.