Carambeí em alerta na prevenção da dengue

Carambeí em alerta na prevenção da dengue

Emerson Teixeira 
Especial P1News

Carambeí – O município apareceu no último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), dia 19, com um caso de dengue em investigação. Trata se de um motorista que não se sentiu bem durante a viagem e ao chegar a Carambeí procurou atendimento médico no Centro Municipal de Saúde.

“Ele apresentou os sintomas, foi medicado e seguiu viagem. O motorista é morador do município de Carazinho, no Rio Grande do Sul, foi realizada a notificação, mas não recebemos a confirmação do resultado”, descreve Adriana Fernandes, coordenadora do Programa de Endemias Municipal.

Adriana explica que por precaução o município está em alerta para possíveis casos que podem surgir. “Carambeí tem o mosquito, mas não tem a circulação do vírus; caso esse paciente positive, será um caso importado”, conta. Ela destaca que apesar do caso ter sido notificado recentemente ele foi registrado no mês de março.

Epidemia

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) declarou no último dia 19 situação de epidemia de dengue no Paraná, devido ao aumento do número de casos. De agosto de 2021 até o momento, o Estado contabiliza mais de 80 mil notificações e cinco mortes pela doença. De acordo com o último boletim divulgado são 14.964 novas notificações em relação à semana anterior. 

Carambeí

A coordenadora do Programa de Endemias Municipal, Adriana Fernandes, avalia que a pandemia da Covid-19 colaborou para esse cenário, houve um relaxamento por parte da população e as visitas dos agentes ficaram limitadas por conta das restrições impostas pela própria pandemia. “Os trabalhos dos nossos agentes permaneceram nesse período, algumas atividades, mas com muita precaução, agora todos os municípios estão correndo contra o tempo, mas o resultado está aí, infelizmente, a epidemia. Nós retornamos com as vistorias no interior dos imóveis e terrenos, durante a pandemia íamos só ate o portão”, acrescenta.

Ela comenta que apesar da epidemia no estado a situação em Carambeí está sob controle, mas merece cuidados e atenção redobrada. “O problema é se nas cidades vizinhas começarem a ter casos positivos. Tem também outro fator, a rodovia que corta o município, os postos de combustíveis com as paradas para pernoite, tudo isso pode trazer o vírus para o município”, aponta.

Alerta

O monitoramento promovido pelo Programa de Endemias Municipal aponta para o crescimento do número de larvas encontradas em áreas residenciais. “Em anos anteriores eram localizadas em terrenos baldios e pontos próximos da rodovia, agora é maior o índice no interior de residências, a famosa água de chuva”, relata. Outro problema é o acumulo de objetos nos fundos dos quintais, que se tornam potenciais criadouros do mosquito. 

Orientações

A coordenadora pede a colaboração da população, que inclua na rotina pelo menos uma vez na semana verificar o quintal, pátio, o imóvel em geral, se tem algum objeto ou algo que pode ou acumular água da chuva, calhas, tonéis. “Há algum tempo para cá o povo vem guardando água da chuva, o problema é que não estão tampando ou colocando uma tela ou alguma coisa que evite ficar a céu aberto”, alerta.

Ela cita, ainda, o trabalho realizado pelas escolas e colégios do município. “Recebemos esse apoio das instituições, já executaram alguns trabalhos com os alunos, é muito importante e tem auxiliando na conscientização da população”, completa.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.