Aplicação da 2ª dose da Coronavac é adiada em Tibagi; dois óbitos foram confirmados na sexta

Aplicação da 2ª dose da Coronavac é adiada em Tibagi; dois óbitos foram confirmados na sexta

Matheus de Lara

Tibagi – Nos últimos dias municípios brasileiros estão sofrendo com a falta da aplicação do reforço da Coronavac/Butantan, pela escassez da matéria-prima para produção da vacina, insumo este que vem direto da China. A reportagem do Portal P1 News, recebeu informação de que algumas pessoas ficaram sem receber a vacina na quarta-feira (5), no município de Tibagi.

De acordo com a prefeitura de Tibagi, os Drives-Thru de segunda dose que aconteceriam na sexta-feira (7) e na segunda-feira (10), foram adiadas até o recebimento de novas doses de Coronavac, em decorrência da falta de vacina.

A assessoria de comunicação da prefeitura através da Secretaria Municipal de Saúde, confirmou por meio de nota que na quarta-feira houve a falta de vacinas Coronavac para a aplicação da segunda dose em alguns pacientes. “Trata-se de um problema nacional enfrentado por diversos municípios, inclusive capitais. O Instituto Butantan em São Paulo está com dificuldades em receber insumos da China, para a produção da Coronavac. Devido a composição do imunizante, é necessário intervalos menores de aplicação entre uma dose e outra (quatro semanas), ou seja, a demanda pela Coronavac é maior”.

Sobre a vacinação com a dose da AstraZeneca/Fiocruz, a prefeitura informa que, “a vacina exige intervalo de aproximadamente 12 semanas e isso facilita a logística de vacinação. Tibagi possui vacinas suficientes da AstraZeneca/Fiocruz e, em hipótese nenhuma, pode-se aplicar a primeira dose de um laboratório e a segunda de outro. O Drive-Thru e o calendário de vacinação para a primeira dose estão mantidos”.

O material finaliza explicando que o Ministério da Saúde divulgou uma nota técnica no dia 27 de abril, afirmando que, “mesmo que o intervalo da aplicação entre primeira e segunda dose da Coronavac/Butantan ultrapasse quatro semanas, ela deve ser aplicada mesmo assim. Não existem estudos conclusivos de que o imunizante perca o efeito, se aplicado em intervalos maiores”.

Covid em Tibagi

De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde na sexta-feira (7), foram registrados mais dois óbitos e sete casos de Covid-19. Desde o início da pandemia, 1.999 casos e 73 óbitos foram computados.

Conforme os novos dados, o município até o momento conta com 1.843 pacientes que já se recuperaram, 83 seguem em tratamento e 48 casos são considerados suspeitos. Também foram descartados 3.982 casos.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.