UEPG recebe autorização para curso EaD de Licenciatura em Computação

UEPG recebe autorização para curso EaD de Licenciatura em Computação

Da Assessoria

O Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância (Nutead) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) poderá ofertar mais um curso de graduação para a comunidade. A Licenciatura em Computação EaD foi aprovada pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

A UEPG passou por avaliações feitas pelos profissionais da área que atuam em outras instituições de ensino, mais especificamente por avaliadores de curso que analisam e quantificam inúmeros aspectos como infraestrutura, projeto pedagógico e adequação às Diretrizes Curriculares Nacionais, entre outros critérios.

O coordenador da Licenciatura em Computação, Marcelo Ferrasa, explicou como se deu o processo de implantação do curso. “Em novembro de 2020, o nosso curso passou por esse processo que envolveu também uma avaliação da própria instituição. Ao final de diversas reuniões, além da análise de um extenso relatório exigido pela Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, fomos avaliados com o conceito 4, sendo 5 o máximo”, disse Ferrasa. “Além dos aspectos positivos do curso, identificados pelos avaliadores, outras qualidades institucionais também contribuíram para alcançarmos esse conceito”.

A graduação de Licenciatura em Computação, modalidade Educação a Distância, é um curso de quatro anos, com carga de 3.243 horas, de matrícula semestral, com período de integralização de oito semestres, e será ofertado nos polos de Apucarana, Cruzeiro do Oeste, Flor da Serra do Sul, Guarapuava, Ibaiti, Pato Branco, Ponta Grossa, Reserva, Telêmaco Borba, Umuarama e demais polos devidamente credenciados da Universidade Estadual de Ponta Grossa.

A diretora do Nutead, professora Patrícia Vosgrau de Freitas, ressalta a importância do esforço coletivo de todos os profissionais da núcleo. “É o reflexo de um trabalho muito comprometido dos tutores, dos professores formadores, das coordenações e outros profissionais. Este trabalho coletivo refletiu no reconhecimento desse curso. Acredito que representa um ganho para o mercado, pois não é um curso tão comum em outras instituições de ensino”, salienta.

Para a diretora, os processos avaliativos por quais o curso teve que passar contribuíram para novas ideias a serem estudadas no ensino a distância da UEPG. “Acredito que o olhar externo dos avaliadores também nos trouxe novos subsídios técnicos, o que vai nos auxiliar em outros planejamentos da instituição”, completa.

O professor Ferrasa destaca a longa jornada para a efetivação do curso na universidade. “Tudo isso nos deixa com o sentimento de dever cumprido, após longos anos de elaboração do PPC e implantação, até chegarmos à formação da primeira turma de professores de Computação, em fevereiro de 2021. Valeu a pena, pois é uma grande conquista para nós e para a universidade”, arremata.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.