Secretaria de Saúde de Carambeí alerta para aumento de casos de Covid-19 e da gripe H3N2 na região

Secretaria de Saúde de Carambeí alerta para aumento de casos de Covid-19 e da gripe H3N2 na região

Da Assessoria

Carambeí – A Prefeitura de Carambeí por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), alerta à população para o aumento de novos casos de Covid-19 nos municípios que compõem a Terceira Regional de Saúde de Ponta Grossa. A secretária de Saúde, Juliane Dorosxi, explica que Carambeí não tem registrado esse aumento, no momento, mas é preciso redobrar a atenção. “As festas de final e começo de ano poderão impactar esses números, é uma questão apenas de prevenção”.

Juliane pede que a população siga o uso correto de máscaras, higienização das mãos com água, sabão e álcool em gel, se possível evitar aglomeração. “Neste momento vale mais os cuidados individuais. As pessoas devem evitar lugares públicos, como o Centro Municipal de Saúde. Procure atendimento somente se for necessário, porque são lugares com maior probabilidade de infeção”, disse.

A enfermeira Tatiana Ricci conta que o Munícipio de Carambeí já ultrapassou a marca de 90% da população vacina com a 1ª dose, 76% com segunda dose, e com esquema vacinal completo. “Os casos aqui no município estão controlados graças ao avanço da vacinação, porém, a existência da variante Ômicron está causando uma nova onda de infecção no país. Além das pessoas que por qualquer motivo optaram por não se vacinar ou até mesmo não completaram o esquema vacinal com as duas doses”, frisou.

Ainda sobre a vacina, a enfermeira explica que estudos preliminares mostram a ineficácias de algumas vacinas contra a nova variante que poderão exigir até duas doses de reforço.

Gripe Influenza H3N2

A secretária da Saúde de Carambeí também aponta para os casos de H3N2, um tipo do vírus da gripe Influenza A. No Paraná, 20 casos foram registrados sendo um no município de Castro, cidade vizinha. “Os municípios estão em situação de alerta mesmo que a Secretaria Estadual da Saúde (SESA) ainda não confirmou se tratar de um surto, ainda assim precisamos conter o contágio, evitando o surgimento de uma nova pandemia”, frisou.

O estado já registrou um óbito por infecção de H3N2. A paciente foi uma mulher de 77 anos que tinha comorbidades e era residente de Maringá. Ela foi internada no dia 8 de dezembro, evoluindo a óbito no dia 11 do mesmo mês e havia tomado a vacina contra a Influenza em outubro de 2021.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.