Irregularidade em obra de pavimentação na região vira caso no MPPR

Irregularidade em obra de pavimentação na região vira caso no MPPR

Da Redação

Cândido de Abreu – Procedimento Preparatório e que poderá virar denúncia para o município de Cândido de Abreu, foi oferecido na quinta-feira (4) ao Ministério Público do Paraná.

O objetivo do procedimento instalado pelo MPPR é de averiguar possíveis irregularidades envolvendo a execução das obras de pavimentação da Tomada de Preços nº 6/2020, há três anos, na gestão de 2020.

Segundo consta no texto, o chefe do executivo municipal é quem será o responsável pelos possíveis esclarecimentos ao caso. Na ocasião, a obra feita seria de concreto intertravado.

Entenda

Referente a obra, se trata de área pavimentada de 7.338,29 m², além disso, com a colocação de placas de comunicação visual. Prazo de execução de 150 dias, com preço máximo de R$ 1.475.652,92.

Os trechos que receberiam a obra, teriam recursos do Estado do Paraná, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e de Obras Pública – SEDU, e do Serviço Social Autônomo Paranacidade. “Disponibiliza aos Municípios recursos financeiros com objetivo de implementar diversas ações setoriais no desenvolvimento econômico e institucional dos municípios do Estado do Paraná”.

  • Rua 15 de Dezembro (trecho entre as Ruas João Correia dos Santos e Anastácia
    Tibinka);
  • Rua França (trecho entre as Ruas Antonio Franco Ferreira da Costa e Anastácia
    Tibinka);
  • Rua Estados Unidos (trecho entre as Ruas Antonio Franco Ferreira da Costa e
    Anastácia Tibinka)
    -Rua Professora Natalina Correia Probst (trecho entre as Ruas Antonio Franco
    Ferreira da Costa e Anastácia Tibinka)
    -Rua Anastácia Tibinka (trecho entre as Ruas 15 de Dezembro e Professora Natalina
    Correia Probst);
  • Rua Vereador Raimundo Moro (trecho entre as Ruas Orizontil Marques e Ceslau
    Sawczuk)
    -Rua Ceslau Sawczuk (trecho entre as Ruas Vereador Raimundo Moro e Doutor
    Faivre).
  • Contudo, até este ano de 2024, em rápida busca pelo Google Maps, a realidade é outra. Sequer ela foi iniciada e os moradores do bairro ainda sofrem com a poeira e a estrada de chão, que quando chove vira barro.
  • imagem: Google Maps

Redação Página 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.
× Fale com o P1 News!