198 anos da Princesa dos Campos: a contribuição do Hospital Universitário para Ponta Grossa

198 anos da Princesa dos Campos: a contribuição do Hospital Universitário para Ponta Grossa

Da Assessoria

Ponta Grossa – Cento e noventa e oito anos de vida. Nesta quarta-feira (15), a Princesa dos Campos faz aniversário. Dentre as instituições que viu nascer e crescer, está o Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG). Dos 198 anos, em 11 deles a cidade conta com o trabalho da instituição que recebe, além de Ponta Grossa, pacientes de mais onze municípios da região. No aniversário da cidade que abriga o HU-UEPG, gestores do Hospital avaliam a importância da instituição para o município.

“Quando cheguei aqui, ouvi várias vezes pessoas me dizendo que o o melhor médico da cidade era uma passagem de ônibus para Curitiba”, relembra o professor Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG. “O Hospital Universitário mudou a saúde dos Campos Gerais. Formando médicos e atraindo profissionais de outros centros, somos bem servidos de clínicas e hospitais particulares, mas principalmente contamos com um robusto serviço hospitalar totalmente gratuito via HU-UEPG e Humai”, enfatiza. O reitor explica que o HU fez de Ponta Grossa um centro médico de referência regional, contribuindo para o desenvolvimento da cidade. “Foi uma honra ter assumido a coordenação do HU no meio da pandemia, ter trocado toda a equipe que estava lá havia anos e ter dado respostas positivas para a sociedade, com total transparência, sem deixar que se fizesse uso político deste que é mais um presente da UEPG para a cidade – o nosso valoroso Hospital Universitário Regional”, ressalta.

Há ano e meio, o HU também tornou-se referência no combate à Covid-19, com atendimento 100% via Sistema Único de Saúde (SUS). “O HU e Humai têm sido referência no atendimento de qualidade, no ensino e, no último ano de maneira ainda mais acentuada, no combate à pandemia da Covid-19”, frisa o diretor geral do HU, Sinvaldo Baglie. Para ele, as equipes conseguem prestar um atendimento humanizado, sempre com o objetivo de salvar vidas e cuidar da saúde. “Junto com o atendimento de qualidade, contribuímos também no ensino, especialmente nas residências médicas, uni e multiprofissionais. A instituição se orgulha em garantir uma formação consistente para profissionais de saúde”. O diretor reitera a contribuição para o município por meio dos profissionais da saúde. “Nossas equipes mostram todos os dias sua força e dedicação, pois é assim que o HU e Humai trabalham, priorizando o valor humano, a saúde e o melhor atendimento a pacientes de Ponta Grossa e região”.

De 15 de setembro de 2020 a agosto deste ano, foram realizadas 18.925 consultas e 11.905 internações. O diretor técnico do HU, Ricardo Zanetti, destaca o trabalho incansável dos profissionais. “Nós somos uma máquina de atendimento e atuamos como a segurança da população no momento mais crítico da pandemia na região”, relembra. Zanetti ainda firma o compromisso do Hospital com a população ponta-grossense.  “Nossas equipes estão firmes e comprometidas para a realização do melhor atendimento”.

Para a diretora do Hospital Universitário Materno-Infantil, Maria Cristina Roque Ferreira, o Humai é uma estrutura primordial no alicerce estratégico-político de atendimento à saúde da população neonatal, pediátrica e materna de Ponta Grossa. A unidade atua com atividades na Maternidade, UTI Neonatal, UTI Pediátrica, Cirurgia Pediátrica de Emergência, serviços urgência, emergência, ambulatorial e no Banco de Leite. “O Humai torna-se referência para absorver de forma integral, multidisciplinar e humanizada as demandas do Sistema Único de Saúde dos Campos Gerais, com um corpo profissional especializado”, conta. De janeiro a agosto de 2021, foram realizadas 2.315 internações e 9.443 atendimentos somente no Pronto Atendimento de Obstetrícia, com uma média mensal de 1.200 atendimentos.

“Nos tornarmos referência na assistência humanizada, de média e alta complexidade, em atuação integrada com a UEPG e na gestão hospitalar sustentável, transparente e inovadora”, salienta a diretora financeira Eliane de Fátima Rauski. Ela adiciona que, além de fortalecer políticas públicas de saúde na cidade, o HU é referência no ensino e pesquisa acadêmica, na graduação e pós-graduação. “Temos uma equipe comprometida, além de uma comunidade que nos apoia e que reconhece o valor deste atendimento especializado para Ponta Grossa e Campos Gerais”. Eliane destaca o orgulho de atuar em um Hospital de Ponta Grossa.  “É uma cidade ímpar, um centro universitário, uma cidade agradável para se viver e tem todo potencial para ser centro de excelência em diferentes áreas, dentre elas, a saúde”.

Anualmente, o HU e Humai ofertam vagas de estágios, cursos de educação permanente e programas de residências médicas, como Anestesiologia, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Endoscopia, Medicina Intensiva, Neurologia, Ortopedia e Traumatologia, Otorrinolaringologia, Programa de Pré-requisito em Área Cirúrgica Básica, Radiologia e Diagnóstico por Imagem, com um total de 19 vagas ao ano. Em 2021, o Hospital adicionou mais duas residências médias – Pediatria e Obstetrícia e Ginecologia. Também oferta programas de residência Uniprofissional (Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, Enfermagem Obstétrica e Epidemiologia e Controle de Infecções) e Multiprofissional (Intensivismo, Neonatologia, Reabilitação, Saúde do Idoso, Saúde Mental e Urgência e Emergência), com média de 73 vagas ao ano.

“O Hospital Universitário consolida a UEPG como um centro de ensino e difusor de conhecimentos, desde junho de 2013”, destaca a diretora acadêmica Fabiana Bucholdz Alves. Ela explica que o HU tornou-se referência no combate à pandemia também pela robusta organização das Residências Médicas, Uni e Multiprofissionais. “Reorganizados os fluxos de trabalho, em busca de oferecer mais segurança, o que com certeza foi um momento histórico na formação dos nossos residentes, oferecendo novas possibilidades de atuação, promovendo criatividade e requalificando para o mercado de trabalho”, conta. Para Fabiana, a importância do Hospital para a cidade vai muito além do aspecto social. “Desenvolvemos linhas de pesquisa e extensão, com foco na busca de novas tecnologias para o cuidado e a gestão em saúde. Assim, possibilitamos ao aluno, acadêmico, residentes e docentes o melhor aprendizado junto ao um sevriço de saúde 100% integrado ao SUS”, finaliza.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.