Ministério da Economia remaneja 1,5 bilhão para equilibrar os juros do Plano Safra

Ministério da Economia remaneja  1,5 bilhão  para equilibrar os juros do Plano Safra

Da Assessoria

Na quarta-feira (20) o Governo Federal, através do Ministério da Economia, anunciou o remanejamento de mais de 1,5 bilhão para suplementar o Plano Safra 2021/2022. Além disso, na próxima semana o Congresso Nacional deve aprovar o PLN1 que está em tramitação desde fevereiro.

“Estamos desde fevereiro tentando agilizar a votação deste PLN que não resolve o problema do agro, mas ajuda. Tivemos muitas dificuldades este ano, o aumento da taxa Selic, a alta do dólar, os problemas climáticos, tudo isso acarretou a falta de recursos para equalização, portanto os novos contratos estão parados, prejudicando todo o setor”, comentou a deputada e vice-líder do governo no Congresso, Aline Sleutjes.

De acordo com informações do Ministério da Economia, grande parte do valor remanejado, R$ 783 milhões seriam destinados para cobrir o déficit nas linhas de crédito e investimento do crédito rural. Já R$ 554 milhões serão enviados para as operações do Pronaf. Outros R$ 187 milhões vão para financiamentos e custeio de safra, e R$ 1 milhão para quem financiou dinheiro para fazer comercialização de produtos agrícolas.

“Há meses os produtores aguardam por estes recursos, com seus contratos parados nas agências, mas como sabemos o agro não para, portanto as linhas de crédito também não podem parar”, pontuou a deputada.

O Plano Safra é hoje uma das ferramentas de fomento mais importantes para a manutenção e crescimento da agricultura brasileira. É um dos responsáveis por manter o Brasil, como um dos grandes fornecedores de alimentos do mundo. “Além do país ser o celeiro do mundo, o agronegócio é hoje um dos setores que mais gera renda e empregos no país. É impossível pensar em um Brasil forte sem a agricultura e o agronegócio”, finalizou Sleutjes.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.