Câmara concede título a Frans Borg

Câmara concede título a Frans Borg

Da Assessoria

O Plenário da Câmara Municipal de Castro aprovou, na sessão ordinária da última segunda-feira (16), a concessão do título de Cidadão Honorário de Castro ao engenheiro agrônomo, empresário e produtor rural Frans Borg, que presidiu a Castrolanda Cooperativa Agroindustrial durante 24 anos. O Projeto de Lei 78/2020, que concede a honraria, é de autoria do vereador Rafael Rabbers (PTC), segundo-secretário da Casa, e foi aprovado por unanimidade e em segundas discussão e votação.
A vereadora Fatima Castro (MDB), presidente da Câmara, havia designado o vice-presidente, Herculano da Silva (DEM), como membro “ad hoc” da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para analisar o projeto. Na sessão do último dia 9, a proposição recebeu pareceres favoráveis da Procuradoria Jurídica e da CCJ.
“Fico feliz de poder propor […] um título honorário para essa pessoa que […] se tornou uma referência no agronegócio”, disse Rabbers, durante a discussão do projeto, na sessão do dia 9. Ele destacou o fato de que Frans Borg foi citado entre as cem pessoas mais influentes do agronegócio pela revista Dinheiro Rural. “Com certeza, [Borg] deixou seu legado, e vai deixar”, afirmou.
Antonio Sirlei Alves da Silva (DEM) parabenizou o colega pela iniciativa do projeto e contou que conhece Borg há 42 anos, e que ele próprio trabalhou na Castrolanda, entre 1978 e 1981. “Ele [Borg] era o agrônomo responsável pela agricultura da cooperativa. Eu chegava às 7h30 e ele já estava saindo para ir a campo. Frans é um monstro do trabalho. É bom que se registre esse fato na nossa história”, relatou Sirlei, destacando que Borg “promoveu a colocação de Castro, no Brasil, como grande produtor de produtos agropecuários”.

Valores
Frans Borg nasceu em 1951, em Bourtange, cidade localizada na província de Groningen, na Holanda, e imigrou com a família, aos dois anos de idade, para Castro. Casado com Angela Maria Verschoor, Frans Borg tem três filhos – Rodrigo, Pablo e Cynthia – e sete netos. “Filho de uma família cristã praticante e com cinco irmãos, desde sempre aprendeu os valores que auxiliaram na sua formação e a entender até onde vão os direitos e deveres das pessoas”, salienta Rafael Rabbers, na justificativa do projeto.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.