Relíquias de São João Paulo II chegam à Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Castro

Relíquias de São João Paulo II chegam à Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Castro

Luana Dias

Na noite de quarta-feira (18), a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro recebeu a primeira relíquia de São João Paulo II. Para celebrar a chegada da relíquia à igreja castrense o bispo dom Sergio Arthur Braschi celebrou uma missa especial de acolhida, ao lado do padre Cristiano Marcos Rodrigues, pároco da matriz, e de padres e representantes das paróquias de Sant’Ana e Nossa Senhora do Rosário. A celebração ocorreu no espaço onde está sendo construída a nova matriz da Paróquia do Perpétuo Socorro.

Durante a missa, dom Sergio afirmou que a noite era de grande alegria, pela importância do evento celebrado. O bispo também explicou que, a relíquia de primeira ordem, que são fios de cabelo do santo papa João Paulo, coloca os fiéis em contato físico, com alguém que foi declarado santo pela igreja e que viveu a fé com heroísmo aqui na terra. “Muita alegria, muita emoção para nós que temos fé e sabemos a grandeza do caminho da Igreja através dos séculos, podermos receber aqui na Diocese essas preciosas relíquias de São João Paulo II e que vão permanecer conosco aqui na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Castro, e São Miguel, de Irati”, comentou dom Sergio, citando que o Papa João Paulo II, é o terceiro com o mais longo pontificado da história: 26 anos. “É uma honra para a Diocese e uma certeza da proteção e da intercessão dele junto a Deus por nós. Desejo que todos possam visitar e rezar na presença dessa preciosa relíquia”, convidou o bispo.

A missa, mesmo com a chuva e queda de temperatura ocorridas no início da noite, contou com um número grande de paroquianos, e de fiéis de outras comunidades do município. Ao final, padre Cristiano conversou com a reportagem e declarou se tratar de um grande momento. “É uma alegria muito grande. Não consigo explicar com palavras tudo o que estamos vivendo. Foram tempos de espera, desde que recebemos a confirmação da vinda da relíquia, há um ano, nós ficamos nessa expectativa. Desde então foi um passo de cada vez, e fomos acompanhando todos”, destacou ele, lembrando que recentemente a Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro completou 15 anos, e destacando o empenho e participação da comunidade, no dia a dia da matriz, e na preparação da celebração de acolhida à relíquia.

Segundo o padre, tudo foi fruto de doação: os custos de todo o translado, o relicário… “O processo envolveu todas as comunidades. E, agora, iremos passar por todas elas, benzendo as capelas e os paroquianos”, informou.

Além de percorrer as demais paróquias da cidade, a relíquia, recebida na quarta, também estará em outras missas especiais, já programadas na matriz do Perpétuo Socorro: na sexta-feira (20), às 16h30, com a exposição da relíquia; no sábado (21), as crianças que se preparam para a Primeira Eucaristia terão a possibilidade de conhecê-la e, no domingo (22), a celebração será com os jovens. No dia 29 depois da missa das 8h30, da matriz sairá uma carreata, em direção a Capela São Sebastião, na localidade do Maracanã. Lá, haverá missa às 10h30, momento com famílias de origem polonesa, almoço com comidas típicas e, às 13 horas, uma nova carreata que seguirá por todas as outras 15 comunidades da paróquia.

Presente

A relíquia que chegou na quarta à Paróquia do Perpétuo Socorro foi um presente do padre Thiago Rangel Cardoso à matriz. Padre Thiago pertence à Congregação de Sion, presente em Castro, onde conheceu o padre Cristiano. Sabendo da intenção do pároco de construir a nova matriz, ele quis presentear a igreja, fazendo inclusive, toda a intermediação junto a Arquidiocese de Lviv, na Polônia.

O processo para a vinda das relíquias já tramitava a alguns meses, em outubro foram encaminhadas para a Nunciatura da Polônia, que as remeteu para Roma, e de lá foram enviadas para o Brasil. Vieram três, porém, há uma exigência da Arquidiocese de Lviv para que elas não fiquem na mesma cidade. Por isso é que duas delas serão enviadas também para as paróquias São Miguel, de Irati, de forte presença polonesa, e São José, de São Paulo, onde está a casa da Congregação de Sion.

*Com Assessoria

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.