Cartórios do Paraná registram aumento de 57% no número de casamentos em setembro

Cartórios do Paraná registram aumento de 57% no número de casamentos em setembro

Foto: Divulgação

Das Assessorias

Após uma queda abrupta nos meses iniciais da pandemia do coronavírus, os casamentos realizados no Paraná começam a dar sinais de recuperação, registrando em setembro um crescimento de 57% em relação ao mês de abril, período mais crítico do isolamento social no País por conta da crise sanitária. O cenário atual fez com que o mês de setembro se tornasse o período com mais registros de matrimônios desde março, superando, inclusive, o mês de maio, conhecido tradicionalmente como o mês das noivas, fato que ocorre desde 2008, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os dados constam na Central Nacional de Informações do Registro Civil (CRC Nacional), base de dados dos atos praticados pelos Cartórios de Registro Civil do País, administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil). Em abril deste ano, foram realizados 2.164 casamentos no Paraná, número 49,4% menor que o registrado no mesmo mês do ano passado, quando houve 4.278 celebrações. Já setembro foi o mês responsável pelo recorde do índice desde o início da pandemia, com 3.407 casamentos feitos pelos Cartórios – começando a se aproximar das 4.572 uniões realizadas no mesmo mês do ano passado.

A partir de maio iniciou-se uma gradual recuperação dos casamentos, ainda em menor número que em 2019, mas com forte tendência de aumento, quando foram celebrados 2.376 casamentos no estado, 9,8% a mais que o registrado em abril. Em junho, houve 5,8% a mais de celebrações que no mês anterior, com 2.514 registros. No mês seguinte, julho, os casamentos saltaram para 2.811, um aumento de 11,8% com relação ao mês anterior. Em agosto, os números tiveram uma ligeira queda, com a realização de 2.745 casamentos.

Quando comparados os índices de casamentos celebrados em 2019 e 2020, mês a mês, vê-se que as quedas vêm diminuindo, também, de abril a setembro. Em abril, a diminuição foi de 49,4% (4.278 em 2019); no mês de maio, a diferença caiu para 47,3% (4.513 ano passado); em junho, a queda foi de 33,7% (3.793 em 2019); em julho, a diferença caiu ainda mais, para 23% (3.652 no ano anterior). Em agosto, a queda volta a se acentuar, com 41,6% (foram 4.706 casamentos em 2019, mês com maior número de celebrações).

No Brasil, os casamentos também começaram a dar sinais de recuperação, registrando em setembro um crescimento de 143% em relação ao mês de abril. Enquanto em abril de 2020 foram realizados 25.394 casamentos, número 61,8% menor que o registrado no mesmo mês do ano passado, setembro deste ano registrou o recorde de celebrações desde o início da pandemia, com 61.799 casamentos feitos pelos Cartórios – começando a se aproximar das 80.427 uniões realizadas no mesmo mês do ano passado.

Segundo Elizabete Regina Vedovatto, presidente da Instituto do Registro Civil das Pessoas Naturais do Estado do Paraná – IRPEN, o aumento da procura do casamento é positivo, pois indica que os casais estão mais seguros para continuar os planos da vida a dois. “O casamento será sempre a forma de representar a união de dois corações, sendo um dos momentos mais bonitos da vida de um casal, e o Registro Civil existe para garantir essa união. Mesmo durante o isolamento, os cartórios estão preparados para atender com segurança os noivos e os familiares nesse momento de grande importância em suas vidas”.

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.