Record acelera montagem de elenco da série “Ameaça Invisível”

Record acelera montagem de elenco da série “Ameaça Invisível”

Estão adiantados os trabalhos em relação à escolha de elenco da nova série da Record, “Ameaça Invisível”, escrita por Ingrid Zavarezzi e com direção de Ajax Camacho, que fala sobre pandemia.

A atriz Lis Luciddi, sobrinha-neta de Daisy Lúcidi(1929-2020) e com um perfil mais de cinema, também está confirmada nesta produção em 12 capítulos e que tem estreia prevista para 2021. 

Luciddi, premiada em 2019 como Melhor Atriz, no Los Angeles Theatrical Release Competiton & Awards, com o filme “Baby Trap”, viverá a personagem Mirela, uma fisioterapeuta e osteopata. Suas gravações acontecerão em Salvador, representando a Bahia na série.

Mirela toca piano, cria lives e é “coach de positividade e saúde” para seus clientes. Terá ainda um caso virtual e “caliente” com Breno, vivido por Iano Salomão.

Já Lis, além dos trabalhos na TV, cinema e teatro, possui um canal na web, o ‘Nós Encena’, em que atua, escreve, dirige e edita roteiros de esquetes de humor juntamente com o ator Felipe Tanure.

Juliana Knust e Nivea Stelmann são outras novidades em “Ameaça Invisível”.

Como já informado por aqui, na história, além do Brasil, haverá uma participação importante de personagens em outros países, como França, Itália, Canadá, Estados Unidos, Finlândia e Nova Zelândia.

Lis Luciddi – crédito Ricardoso fotos/ Reprodução Instagram

TV Tudo

Também escalado 

Ainda no ar, como Miguel, protagonista de “Amor Sem Igual”, Rafael Sardão é outro que se garantiu no projeto “Ameaça Invisível”. Ele fará o Greg. A trama de seu personagem aborda a questão da violência doméstica na pandemia. O casamento se transforma num relacionamento abusivo.

Sardão contracenará com Karen Júlia, sua esposa na vida real.

Ibope

A média de audiência anual das principais TVs (dados de Janeiro a Outubro), Grande São Paulo, apresenta o seguinte placar: Globo – 13,1 pontos; SBT – 5,1; Record – 4,7, e Band – 1,8.

Já no PNT nacional: Globo – 12,6; SBT – 4,4; Record – 4,4, e Band – 1,2.

Parcial

Em novembro, dados fechados até o último dia 18, a Kantar Ibope Media dá os seguintes números: PNT – Globo 12,5; Record 4,3; SBT 4,3, e Band 1,2.

Grande São Paulo: Globo 13; SBT, 5,1; Record 4,8, e Band 1,8.

Detalhe

A Record está à frente do SBT há 8 meses no PNT – Painel Nacional de Televisão.

E, há dois meses, na Grande São Paulo – média 24 horas.

Encrenca

No dia 9 de dezembro, o pessoal do “Encrenca” vai gravar o tradicional Prêmio Zap Zap.

Serão 13 categorias e a votação foi aberta no site do programa.

Rebolar

No SBT de agora, tem essa história de deixar “A Fazenda 12” acabar, para só então se mexer. Ou seja, 2021. Só que não é bem isso que o telespectador de Silvio Santos espera.

Para tentar tirar a emissora da situação que se encontra, o ideal seria uma movimentação constante daqueles que estão à frente do Artístico e Programação.     

Ação

Quando voltar ao ar, no começo de 2021, “Salve-se Quem Puder” fará uma forte investida nas cenas de ação. Haverá muitas sequências de perseguições envolvendo Deborah Secco, Vitória Strada e Juliana Paiva, além de Babu Santana.

Em meio a tudo, não faltarão também doses de comédia.     

Escalada

Daniele Suzuki foi confirmada no elenco da série “Betinho”, uma produção de AfroReggae e Formata para a Globoplay, que terá Julio Andrade vivendo o sociólogo Herbert de Souza(1935-1997).

As gravações terão início entre junho e julho de 2021. 

Documentários

Amanhã, a partir das 20h15, o National Geographic estreia “Corrida contra o Vírus”, “Evolução do Vírus: do Ebola ao Covid-19”, e “Explorer: Covi-19”.

São três documentários, para entender o contexto em que uma pandemia se desenvolve. O episódio “Explorer” faz um paralelo entre a situação atual e a crise do Ebola de 2014, em que uma resposta lenta ao vírus levou à sua rápida disseminação.

Direitos conexos

Não são poucos os atores que reclamam dos valores pagos pela Globo por reprises de novelas na Globoplay. Quase nada, dizem, porque o assunto é tratado como “venda nacional”.

Quando a novela “vai para fora”, outros países, se ganha um pouquinho mais com os direitos conexos.

Documentário

Depois da produção sobre Ruth Cardoso, a TV Cultura leva ao ar dia 26, a partir das 22h45, um documentário sobre feminicídio, produzido pela repórter Vanessa Lorenzini.

O trabalho percorre quase 40 anos de luta contra a violência de gênero a partir da história de treze mulheres.

Segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 1326 mulheres foram vítimas de feminicídio em 2019, uma alta de 7% em comparação com 2018.

Os casos

Este especial da TV Cultura vai destacar casos anônimos e também relembrar crimes que chamaram atenção da mídia, como o desaparecimento de Eliza Samúdio, a morte da advogada Mércia Nakashima e o brutal assassinato da jovem Bianca Consoli. O documentário também abordará o feminicídio entre mulheres trans.

Bate – Rebate

  • Mariana Weickert tem volta confirmada, hoje, ao “Domingo Espetacular” em reportagem no Morro do Alemão. 
  • Aguinaldo Silva começou a trabalhar no roteiro do filme “Amor Grego”.
  • Patrícia Salvador voltou ao SBT, mas apenas para gravar ações de merchandising…
  • … Durante anos, ela foi uma das estrelas do ”Programa Silvio Santos”. 
  • A série “Verônica”, sobre uma criminalista que decide  trabalhar para o crime organizado, só deverá entrar em gravação em novembro de 2021…
  • … Isso porque o seu criador, o roteirista José Junior, já tem vários outros trabalhos pela frente, como “Betinho” e as novas temporadas de “A Divisão” e “Arcanjo Renegado”…
  • …”Verônica” também será realizada para a Globoplay e terá direção-geral do cineasta Heitor Dhalia.
  • Os programas esportivos da nossa TV têm lá as suas particularidades…
  • …Em alguns deles, há um tremendo berreiro – qual a necessidade disso?…
  • …Já em outros, os participantes atrapalham os colegas, atravessando o assunto, e ninguém entende nada…
  • …Quanta vontade de querer aparecer.  
  • Na sua volta, em 2021, o “Tá Pago” de Leandro Hassum, na TNT, deverá apresentar mudanças no time de participantes.  

C´est fini

Os contratos de trabalho envolvendo a Netflix proíbem que seus atores divulguem detalhes de produções em andamento. Um negócio rigoroso.  

Klebber Toledo, por exemplo, está fechado há um bom tempo com a gigante do streaming, mas…não pode falar nada. 

*Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Redação Página 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo é de exclusividade do Página 1 News.